Ligue Para: (21) 4063-7007 ou (31) 4063-7007
Social:
Sua nuvem de negócios...

5 Tendências de marketing digital para 2021

Os desafios da pandemia de Covid-19 e as transformações tecnológicas vão mudar o uso que fazemos de ferramentas importantes como Inteligência Artificial e Redes Sociais. Neste artigo, vamos conhecer as 5 maiores tendências do mundo do marketing digital.

Já não é segredo pra ninguém: o marketing digital é a nova realidade do marketing. Já era assim antes da pandemia de Covid-19, que aprofundou de maneira significativa esta tendência.

Porém, você está por dentro das novas tendências em marketing digital para o ano que vem?

Sabemos que a parceria entre marketing digital e transformação tecnológica é indispensável. Nos tópicos abaixo, vamos nos aprofundar um pouco em como o marketing vem lidando com essas transformações, especialmente no complicado contexto em que vivemos. Vamos lá!


Marketing Social

Sob o termo do Marketing Social, compreendemos o uso das redes sociais na elaboração de conteúdos. Embora esse uso já não seja assim tão recente, o Marketing Social se difere do marketing tradicional: ele está relacionado aos famigerados influenciadores digitais e o alcance de suas redes na divulgação de conteúdo, assim como o pagamento de posts patrocinados.

Isto pode nos levar a pensar que o Marketing Social se trata de alcançar o maior número de pessoas a partir de grandes influenciadores, certo?

Mas não é bem assim. Apesar de ser um fenômeno relativamente novo, já passa por grandes transformações. Analistas de mercado apontam que, conforme um grande influenciador vai dedicando cada vez mais posts ao marketing e à publicidade, elas vão perdendo credibilidade.

Isto para não falar das dinâmicas das plataformas, muito voláteis para se traçar um plano de marketing consistente: ontem, a rede do momento era o Facebook, hoje já é o Tik-Tok… qual será a próxima? Como lidar com essa alta rotatividade de plataformas e seus influenciadores?

Entra em cena o conceito de micro influenciadores: são influenciadores com alcance menor, porém relevante, que mantém assim um contato mais próximo com seus seguidores, e que podem ser uma opção mais plausível para uma campanha de marketing do que as grandes e famosas personalidades.

Com redes sociais mais curtas, os conteúdos podem ser mais direcionados e aproximados das pessoas, sem perder em nada em termos de alcance.

Além disso, com a pandemia, muitos negócios que não tinham presença online foram forçados a mudar o modo de alcançar as pessoas. Muitos negócios que não tinham um marketplace ou até mesmo uma página na internet, tiveram de se adaptar ao novo momento, para não ter que fechar.

Esse grande influxo de pessoas e negócios para o mundo da internet é uma ótima oportunidade de alcançar novos públicos e elaborar novas estratégias de Marketing Social. Existem hoje muito mais pessoas online e, com elas, muitas novas redes a se explorar.

O “truque” é pensar grande e agir pequeno: em vez de tentar impulsionar sua marca com uma grande celebridade, acione alguém com menos fama, mas que goste do seu conteúdo e possa acionar outras pessoas que também gostam dos mesmo temas. O que nos leva ao próximo ponto...

Conteúdo Gerado pelo Usuário

Conteúdo gerado pelo Usuário (ou UGC, na sigla em inglês) é todo conteúdo produzido por clientes, consumidores e usuários, e não pelas próprias marcas ou empresas que oferecem um serviço.

Na verdade, se pensarmos bem, o UGC é o novo “boca a boca”, adaptado para as redes sociais e para a era da internet. É, portanto, um dos métodos mais confiáveis para que as marcas e empresas se tornem mais acessíveis e próximas do público que busca.

Como a tendência anterior, esta não é exatamente “nova”. Mas, novamente devido à pandemia e o necessário distanciamento social que ela impõe, os conteúdos gerados por usuários cresceram de forma significativa, com as marcas e empresas se adaptando ao novo contexto.

As principais vantagens dos conteúdos gerados por usuários estão em seu maior nível de autenticidade e proximidade com o público que se destina, afinal, se trata de um usuário/cliente a elaborar o conteúdo. Com as redes sociais, a demanda por este tipo de conteúdo aumenta, já que as pessoas demonstram um verdadeiro apetite por conteúdos autênticos, comuns de “gente como a gente”.

Conteúdo Gerado por Marcas

No sentido “contrário” da tendência do tópico acima temos o conteúdo gerado por marcas. Isso mesmo! Não é porque o conteúdo gerado por usuários está em alta que o conteúdo gerado por marcas deixa de ser importante.

A diferença está no tipo de conteúdo que é elaborado: se as pessoas gostam de ver conteúdos gerados por outras que pessoas que elas se identifiquem, quando são as marcas responsáveis por esse conteúdo, elas esperam outra coisa: qualidade.

Por isso são tão importantes, nesse quesito, ferramentas de vídeo marketing, Inteligência Artificial e de conteúdo interativos. O público não espera apenas que você venda sua marca e/ou serviços, mas que sua equipe de marketing possa oferecer uma experiência única para seus consumidores e parceiros.

Outro ponto importante é que não apenas a qualidade do marketing vêm aumentando, mas também, de maneira considerável, a quantidade. Isto torna mais importante ainda que seu conteúdo se destaque na maré de conteúdos que existe no mundo digital de hoje.

Despersonalização

Isto pode parecer algo contraditório, especialmente se analisarmos as tendências do marketing digital em anos anteriores: mas a despersonalização é uma das maiores tendências do ramo atualmente.

Assim como o caso do conteúdo gerado por usuários, isso não significa que a personalização de conteúdo tenha “saído de moda”, ao contrário, continua em alta. Mas significa que existem outras estratégias que podem complementar o marketing voltado para a experiência única do cliente/consumidor.

Pesquisas têm indicado que conteúdos não-direcionados podem trazer resultados significativos em relação ao custo-benefício, quando comparados com conteúdos direcionados à grupos específicos.

Isto porque conteúdos específicos, direcionados, exigem que você tenha acesso à informações igualmente específicas de seu público. Ou seja, que os seus clientes e consumidores estejam, também, dispostos a compartilhar essa informação tão preciosa. Mas e quando não é o caso?

Conteúdos não-direcionados, despersonalizados, podem se revelar uma estratégia pertinente para alcançar esse público.

Conteúdos personalizados podem ter um efeito colateral de “bolha”: às vezes, quando o consumidor procura por um serviço ou produto, ela procura em mais de uma marca ou empresa. Ao direcionar excessivamente seu conteúdo, você corre o risco de fazer propaganda para uma pessoa que já adquiriu o que desejava ou precisava.

Conteúdos despersonalizados podem apresentar algo novo para o público, algo que as vezes as pessoas nem sabem que precisam ou querem.

Isto pode se revelar ainda mais importante se considerarmos que boa parte das pessoas, no mundo pós-pandêmico, realizarão pelo menos uma atividade online, ou seja, elas estarão muito mais presentes em meios digitais. Com o aumento de tempo online, um conteúdo despersonalizado, “despretensioso”, pode captar a atenção delas de maneira incrivelmente eficaz.

Inteligência Artificial 

Sim, aqui estamos de novo falando que a Inteligência Artificial “será” uma tendência para o futuro.

Pouco importa que a Inteligência Artificial seja já uma realidade, não apenas no mundo dos negócios, mas para muitas das atividades humanas contemporâneas. O que nos interessa é saber: como ela influencia no meu trabalho com marketing? O que podemos fazer a partir da IA e com ela?

É nesse sentido que a IA continua sendo uma tendência para o futuro: muitas de suas funcionalidades em marketing digital apenas começaram a ser exploradas.

Algumas delas já tem demonstrado amplo sucesso, como o buyer profiling, que permite a segmentação, rastreamento e redirecionamento de conteúdo de acordo com escolhas específicas de cada consumidor.

Ou o atendimento e interação em tempo real com clientes e consumidores através de canais integrados, como você pode conferir nas plataformas de CRM. Muitas vezes, a diferença entre sucesso e fracasso depende de quão bem as marcas podem modificar suas táticas em resposta ao feedback do cliente. Para marcas dispostas a ouvir, a IA promete um tesouro significativo, em termos de dados do cliente.

***

Essas são algumas das maiores tendências para o ano que vem, em termos de marketing digital. Quer ficar sempre atualizado no marketing digital? Quer saber melhor como a transformações tecnológicas e a Inteligência Artificial vem mudando o mundo do marketing? Acompanhe aqui com a gente.



Termos Relacionados: 2021 TENDÊNCIAS MARKETING DIGITAL

Compartilhe Este Conteúdo:

Artigos Relacionados

Pesquisar no Blog



Comentários

Entre em Contato
  • Endereço: Av. João Samaha, 1385, Sala 103 Bl 01, São João Batista
    Belo Horizonte/MG - CEP: 31.520-100
  • Telefones: (31) 4063-7007 | (21) 4063-7007
  • Email: comercial@ligoume.com.br
  • Chat - Seg. às sex.: 9:00 às 19:00
    Telefone - Seg. às sex.: 9:00 às 18:00
Diga Olá! :)

« Grupo BHG / Ligou.me ». ©Todos os direitos reservados 2015.